17.4.16

Grata graça e agraciado


Que as graças sejam alcançadas
tantas quanto forem necessárias
...não merecidas,
pois deixam de ser graça,
favor nenhum se faz
ao que merece pagamento.
Graça...
o único assento que se dá ao cansado
o último abrigo ao destelhado
o fim do túnel iluminado
ao da vela apagada.
Que seja sempre de graça
a que cobre de doce o fel,
a graça...
Que tira do amargo a amargura
trocando por doçura
a vida do agraciado.

Casciano Lopes


Este é o poema de número 1000 no blogue!
O Sino do Tempo (sinodotempo.blogspot.com), desde 2010, tem como seu lema "Por um mundo em versos". Nestes últimos 2135 dias, com quase 40.000 acessos em mais de 70 países (falando estatisticamente isso dá uma média diária de 18 acessos, com aproximadamente 1 poema escrito a cada 2 dias), o número é expressivo lembrando que estamos falando de poesia e que infelizmente ainda é um gênero comercialmente pouco difundido. Estou cumprindo o lema com gratidão aos queridos amigos e leitores, os que sempre me incentivam com suas visitas e comentários. Obrigado aos parceiros que me publicaram nesse tempo tão necessitado de poesia, em especial a Revista Romena HLC, ao Projeto Alma Brasileira Poemas, Ao Cantinho Girassol e a Revista Literária O Emplasto, entre outros. Gratidão também aos 1074 amigos do Facebook e aos que compartilham gentilmente meus textos, sempre me comovendo com seu carinho e apreço, grato sempre por fazerem parte da semeadura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo, após aprovação será publicado.